10 de ago de 2009

O Poder da Arte

Minissérie da BBC abordando 8 grandes artistas - segundo seu realizador:
"Esta série não representa uma simples visita a uma galeria de arte em busca da obra-prima mais bela de todos os tempos. É, pelo contrário, uma descida ao vulcão da imaginação criativa, aos fogos ardentes onde os humanos trabalharam e moldaram alguns dos seus feitos mais importantes." Simon Schama
Reuni os vídeos em "playlists", o que significa que os vídeos de cada artista irão passar um após o outro, não sendo necessário clicar em cada um deles - devido às limitações do Youtube, o maior segmento pode ter no máximo 10 minutos.
[dos 8 programas, somente 5 estão disponíveis no Youtube - assim que conseguir os demais (David, Turner, Kothko), atualizarei o post]

Nascido em Groot-Zundert, Holanda, Van Gogh passou os primeiros anos de sua vida como comerciante de arte, professor e pastor na Inglaterra, Holanda e Bélgica. Seu período como artista começou em 1881 quando decidiu estudar arte em Bruxelas, começando com aquarelas e rapidamente migrando para tinta a óleo. As paisagens francesas foram uma influência importante em sua vida e seus primeiros trabalhos eram dominados por sombras, cores terra retratando trabalhadores camponeses dentre os quais o famoso é Os Comedores de Batata, de 1885.
A visão de Caravaggio da pintura era incomum. Ele evitou o método padrão de fazer cópias das velhas esculturas e em lugar disso passou a pintar diretamente sobre a tela sem antes esboçar. Ele também usou pessoas da rua como seus modelos. Seus quadros dramáticos eram realçados com luz intensa e teatral.
O destino de Caravaggio foi selado em 1606 quando assassinou um homem num duelo. Fugiu para Nápoles onde tentou escapar dos problemas com a pintura, tornou-se um Cavalheiro, mas foi então aprisionado em Malta e depois finalmente chegou à Sicília. Foi perdoado pelo crime em 1610, mas morreu de febre tentando retornar a Roma.
Rembrandt teve sucesso na juventude como pintor de retratos para os ricos cidadãos de Amsterdam numa época em que a cidade estava se transformando de um obscuro porto para a capital do mundo. Seus quadros históricos e religiosos também lhe deram ampla aclamação. Apesar de ser conhecido como pintor de retratos, Rembrandt usou seu talento para expandir as fronteiras da pintura. Essa atitude fez dele impopular nos últimos anos de sua carreira conforme deixava de ser a principal atração da cidade para ser abandonado pela cena artística de Amsterdan e ser criticado por seus companheiros.
Nascido em Málaga, Espanha, seus vários estilos e a farta produção marcaram Picasso como um dos mais reconhecidos artistas do século 20. Não se limitou a apenas uma mídia, criando esculturas, entalhes e gravuras. Sua carreira artística começou a crescer depois de mudar-se para Paris em 1900. Seu Período Azul, refletindo a cor e seu humor à época, foi seguido pelo Período Rosa, trabalho inspirado pela arte primitiva e depois o Cubismo, que chocou os críticos, mas que ao final das contas lhe trouxe a fama.
Nascido em Nápoles, Bernini era um talento precoce e dominou o mundo artístico na Roma do século 17. Seu trabalho sintetizava o estilo barroco e suas esculturas, interiores e exteriores de igrejas e planejamento urbano podiam ser vistos em todo lugar. Bernini trabalhou sob a tutela de vários Papas: Gregório XV fez dele um Cavaleiro e Urbano VIII o tinha como seu melhor amigo. Foi reverenciado em sua época até que num acesso de ciúme retalhou o rosto de sua amante depois de descobrir seu romance com com seu irmão. Sua reputação caiu ainda mais depois que seus campanários para a Catedral de São Pedro começaram a rachar em 1641. Redimiu-se e recomeçou sua carreira novamente com seu mais famoso trabalho, O Êxtase de St. Teresa, em 1652.

Nenhum comentário: