26 de ago de 2009

America

Um dos bons programas que vi nos últimos tempos foi a série "Stephen Fry in America", onde o comediante e escritor inglês faz um tour por todos os estados americanos. Além de ser um intelectual de alto coturno, o Fry também é uma pessoa extremamente aberta e calorosa, o que o leva a não ter tantos preconceitos com os americanos. E a série também aborda o "americano real", as pessoas comuns. E ele vai realizando alguns sonhos da cultura pulp, trash, de filme B, que os americanos impingiram no resto do mundo: andar a cavalo no Velho Oeste, conhecer Navajos, dar tiros com o revólver do John Wayne... outros, ao contrário, puro cult: ir no bar do Morgan Freeman, passear em Chicago com o Buddy Guy - de qualquer forma, personagens icônicos da cultura americana.
.....Mas já no final acontece um episódio que me fez rir: ele vai para o Alaska, conhecer os esquimós (nunca tinha me ocorrido que os esquimós são americanos, no fim das contas). E antes explica que os esquimós ainda vivem como seus ancestrais, que ainda caçam baleias, são os únicos que podem caçá-las por ali para preservar seu modo de vida, etc. E que caçam as baleias se orientando principalmente pelas estrelas, do mesmo modo que seus ancestrais. Bom, ele chega lá, conversa com os esquimós, um esquimó velhinho vai explicando o modo de vida deles, confirmando as coisas que o Fry já tinha explicado e tal. Mas na hora de pescar as baleias, o velhinho esquimó olha pra cima, confere as estrelas... mete a mão no bolso e tira um GPS! Fiquei morrendo de rir da cara de espanto do Fry: "Oh, my"...

Nenhum comentário: