19 de jun de 2009

Ai, ai...

Passando próximo a um prédio em construção, ao lado do Canto de Minas, no alto da Afonso Pena. O vigia tinha ficado "íntimo", de tanto ver a gente no buteco. Já se sentia da turma. Depois de uma noitada especialmente entornada, no dia seguinte eu e o Comendador vamos descendo a Afonso Pena, devidamente trajados para o dia de trabalho, gravatas, paletós, aplomb, a noite só na memória. Não durou muito tempo:
- Aí, Comendador, mandou ver ontem, hein!
- É, he he... (apressa o passo, olha desconfiado pros lados, pra ver se tinha algum conhecido por perto)
Mas o inconveniente não ia deixar barato:
- Cês encharcaram ontem, pô, cês são forte mermo! Contei umas 40 garrafas!
Não vendo outra saída, o Comendador admite a contragosto:
- Realmente, me entusiasmei, ontem eu estava um tanto ébrio...
E o vigia, triunfal:
- E tava bebim também que eu vi!

Nenhum comentário: