2 de mar de 2009

Lula


Voltando a um assunto chato: essa tirinha define bem o que o Lula está fazendo - grandes mestres da escultura na areia. Ao contrário de Jango, ao invés de acirrar as divergências de classe, Lula não se esqueceu de corromper também a maioria. Tornou escândalos, mensalões, cuecões, loteamento de cargos, divisões de estatais em condomínios de partidos, uma coisa tão normal que praticamente não é nem noticiada mais. E se é noticiada não é mais notada. E se for notada, por uma minoria que já não apita mais nada - não deixa de ser democrático, afinal, a vontade da maioria não deixa de estar prevalecendo. Ou prevaricando. Mas a partir de agora, um programa de renda mínima, louvável, passa a ser um programa de esmola mínima que fará parte da agenda de todo e qualquer candidato, do esquerdista xenófobo e rupestre do PSTU ao Demo de tridente da direita; e o próximo passo, a integração desse contingente à produção, bem... enquanto isso, com crise e tudo, aposto uma nica (antiga moeda corrente em Salinas que, níquel, valia quase nada) que Lula vai fazer mágicas bestas até o fim do mandato para manter a economia a níveis popularescos de modo artificial, e que a bomba estoure no colo do próximo presidente. Depois, volta o salvador da pátria num cavalo branco. Realmente, um relincho vale por mil silogismos.

Nenhum comentário: