26 de mar de 2009

Broadway Bexiga - o Teatro Brasileiro

Especial "Bexiga Broadway", fantástico. Os teatros do Bexiga, peças, atores, Cacilda Becker, Zé Celso, Ruth Escobar, Chico Buarque... Era de Aquarius, Hair. Muuuuito bom. O nascimento do teatro brasileiro moderno, em uma de suas muitas florações - talvez a mais influente e permanente delas.
Em 1948, finalmente o Bixiga encontrou, a sua vocação. Ela o tornaria o mais paulistano e o mais boêmio de todos os bairros da capital. Nesse ano, Franco Zampari alugou um prédio na Rua Maior Diogo e nele instalou o TBC - Teatro Brasileiro de Comédia -, que seria a grande semente da agitada vida cultural e noturna do Bixiga, que perdura e cresce a cada dia. Foi o primeiro passo para transformar o bairro na "Broadway-Bixiga". Novas casas de espetáculos foram sendo montadas, como o Teatro Imprensa, o Sérgio Cardoso, o Ruth Escobar e outros. Isso sem contar o Teatro Bandeirantes na Brigadeiro Luís Antônio, onde a inesquecível Elis Regina ficou mais de um ano em. cartaz com o show "Falso Brilhante" (um marco na história dos musicais brasileiros).

Estive lá em 2005, acabei não vendo nada (ao contrário, fui ver o Phantom of the Opera do Lloyd Webber - no fim, já na fila, vendi os ingressos ganhos e caí na esbórnia, esperando encontrar o Meia-Oito, a Rê Bordosa ou o próprio Angeli na noite paulistana). Abaixo, o velho Adoniran (bom é baixar a música):

Samba do Bixiga - Adoniran Barbosa

Domingo nóis fumo num samba no Bixiga 
Na Rua Major, na casa do Nicola 
à mezza notte o'clock, saiu urna baita duma briga
Era só pizza que avoava, junto com as brajola
Nóis era estranho no lugar 
E não quisemo se meter 
Não fumo lá pra brigar 
Nóis fumo lá pra comer
Na hora H se enfiemo debaixo da mesa 
Fiquemo ali de beleza, vendo o Nicola brigar 
Dali a pouco escuitemo a patrulha chegar
E o sargento Oliveira falar: 
"Num tem importância, vou chamar ditas ambulância!"
Calma pessoar! A situação aqui tá muito cínica!
Os mais pior vai pras clínicas.

Nenhum comentário: