17 de abr de 2009

PeTrobrás


Mais uma contribuição petista para meu doutorado em adjetivação de governos. A PeTrobrás agora financia, através de uma ONG, as festas de São João de prefeitos que concordem em contratar determinada empresa para realizar as tais festas. Empresa que continuará a financiar o PT, depois. Pra mim, a manchete podia ser "PeTrobrás continua a financiar Quadrilha!", já que o partido está caracterizado como "organização criminosa" depois do mensalão. Mas não deixa de espantar que até a PeTrobrás, outrora modelo de gestão eficiente, se envolva com negócios escusos. Acho que no Brasil a solução será adotar não o Estado mínimo, mas o Político mínimo, ou o mínimo de políticos. Aqui, nas palavras do escritor sertanejo, "pense o impossível que já se deu" - e ainda dá muita vergonha, principalmente.

Nenhum comentário: