10 de set de 2007

Lula

Disso vou ter que escrever um bocado: a "gastura" com esse cruzamento espúrio de sindicalismo, esquerdismo, burrice, cretinice e grandes jogadas eleitoreiras que dominou o país. Não que tivesse havido melhor; mas já se pensou em propostas melhores (ou simplesmente em propostas) "nesse país". Já pararam pra pensar como serão feitas as próximas campanhas? Provavelmente promessas de aumento do valor do bolsa família, da extensão do programa, etc. E só - é o samba de uma nota só que funciona pra o Lula, e funcionará para o próximo cafajeste convicente que vier por aí. Nada contra per si; inclusão social e ações afirmativas, sim, mas deveríamos migrar esses programas para uma esfera fora do alcance do governo da vez, com uma agência reguladora, regras claras e planos a longo prazo de integração desse imenso curral eleitoral comprado com migalhas do orçamento. Putz, escrevi isso tudo pra justificar a tirinha aí de baixo:

2 comentários:

Anônimo disse...

Pois é. Já que assim, também meto o bedelho. Já dá pra perceber que esse assistencialismo barato aliado a uma incrível destruição do que restava de qualidade no ensino público resultou numa geração de analfabetos e incapazes que passarão suas vidas esperando a próxima bolsa-alguma-coisa, gerando filhos para terem direito a mais bolsa-pra-menino-comer. E esses filhos aperenderão a fácil lição.
O melhor vai ser acompanhar os caga-regra de plantão no futuro que explicarão a desigualdado social sob a ótica da globalização pós-digital num contexto de julgo neocolonial da elites austrais.

Fernando disse...

Ah. o comentário saiu sem assinatura. FERNANDO RUP. Também to aprendendo.