12 de jan de 2008

Josias de Souza

O melhor anúncio de “estou de férias” que já vi; Josias da Folha. Ecoando o fato de que eu também estou de férias. Não sei jogar na megasena e os sinais divinos pra mim evoluíram do dedão de Pascal para as curvas da Luana Piovani, mas como prova de bom gosto, não de existência.

“Das memórias do homem que foi até aqui restará pouco. Politicamente, continuará situando-se à direta de Lula ou à esquerda de Lula, dependendo da época. Mas preferirá ser essa metamorfose ambulante.

Os gostos serão mutantes. Oscilarão entre os ‘Bs’ e os ‘Cs’ essenciais. Para ouvir: Beethoven e Cole Porter. Para beber: beaujolais e café. Para espairecer: bordejar e cadeira de balanço. Para reler: Bandeira e Cervantes.

Se sobrar tempo, evoluirá para os ‘Ms’ básicos: Miles Davis, Marguerita e Machado (o de Assis, bem entendido). Caberia uma ida ao Masp. Mas, do jeito que a coisa anda, melhor visitar a mãe-de-santo.

Embora seja agnóstico, o repórter prestará redobrada atenção à coleta da megasena. Se acumular, jogará. E oferecerá a Deus uma chance de provar que existe. Se Ele não der o ar da graça, o blog voltará a ter, a partir de 15 de janeiro, aquela velha opinião formada sobre tudo.

Estará provado que, fora da política, a metamorfose tem um limite. O limite das dívidas que vencem no final do mês. Não restará senão retomar o senso prático e voltar a encharcar a camisa para reencher a geladeira. Portanto, fique atento. Se o repórter não retornar em poucos dias, é porque recebeu um sinal divino.”

Nenhum comentário: